Técnicas de criação de galinha, abelhas e organização da propriedade são apresentadas em Linhares

A organização e adequação da propriedade foi uma das palestras ministradas durante o Dia de Campo.

Atendendo uma demanda das famílias cadastradas no projeto Dom Helder Câmara, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) promoveu o “Dia de Campo sobre Avicultura, Abelhas e Adequação da Propriedade” no acampamento Egídio Brunetto, na Comunidade de Palhal, em Linhares. O evento reuniu 45 pessoas interessadas em iniciar ou aprimorar as técnicas de criação, cultivo e organização.

Foram ministradas palestras sobre cada tema. A primeira foi sobre avicultura, com a zootecnista do Incaper, Maira Formetini Ribeiro, que falou sobre a nutrição, equipamentos do aviário, alimentos mais comuns das aves, ração e alimentos alternativos. A zootecnista também mostrou algumas plantas que podem ser usadas para a prevenção de doenças nas aves, além das raças mais criadas e equipamentos que facilitam a vida e oferecem mais conforto para as aves.

A segunda palestra foi sobre meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão) e apicultura. Foram apresentadas as espécies mais comuns e suas características, além dos equipamentos utilizados na atividade. O biólogo do Incaper, Alex Fabian Rabelo Teixeira, também falou sobre custos de implantação do apiário, manutenção, produção de mel, e requisitos mínimos para a criação de abelha sem ferrão.

A organização e adequação da propriedade foi tema da última palestra, ministrada pelo extensionista do Incaper Geraldo Mendes da Silva. Ele explicou sobre o desenho da propriedade de maneira a organizar as atividades produtivas desenvolvidas pelas famílias conforme o espaço disponível.

“A comunidade é carente de informação, e ações como esta contribuem bastante para a melhoria da renda e da qualidade de vida destas famílias. Com a assistência do Incaper, já tem muita atividade sendo realizada no acampamento. Nossa participação vem enriquecer nesse sentido”, disse Geraldo Mendes da Silva.

Sobre o Projeto Dom Helder Câmara

O Projeto Dom Helder Câmara é um programa de ações referenciais de combate à pobreza e apoio ao desenvolvimento rural sustentável na região do semiárido brasileiro. No Espírito Santo, é executado pelo Incaper por meio de um instrumento específico de parceria com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensâo Rural (Anater). “Além do Incaper e da Anater, tem ainda o Ministério da Cidadania, que viabiliza esse valor de 2.400 reais para as famílias”, pontuou o extensionista do Incaper e coordenador do Projeto Dom Helder Câmara, Ivanildo Schmith Küster.

A iniciativa tem por objetivo atender 1.008 famílias em situação de vulnerabilidade social, em 20 municípios do Espírito Santo na área de abrangência da Sudene: Água Doce do Norte, Alto Rio Novo, Baixo Guandu, Boa Esperança, Colatina, Conceição da Barra, Governador Lindenberg, Linhares, Mantenópolis, Marilândia, Montanha, Mucurici, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, São Domingos do Norte, São Mateus e Sooretama.

O projeto pretende transformar a realidade do semiárido capixaba com ações de combate à pobreza e à extrema pobreza através do desenvolvimento rural sustentável, visando à melhoria da qualidade de vida e autonomia das famílias assistidas.

COMPARTILHE