Não tomou? Quer tomar? Ainda dá tempo

Após Dia D, vacinação contra influenza continua nas unidades de saúde de Linhares Quem faz parte do grupo prioritário e ainda não se vacinou deve procurar umas das unidades de saúde do município até o dia 1º de junho

Linhares – O Dia D da Campanha de Vacinação contra a Influenza aconteceu no último sábado (12), mas a campanha continua em todas as 33 unidades de saúde do Município. Até o momento foram vacinadas 19.707 pessoas, o que corresponde a 53,25% da população a ser vacinada em Linhares, que é de 37.010 pessoas. A meta da campanha é vacinar 95% dos grupos prioritários. A campanha, que teve início no dia 23 de abril segue até o próximo dia 1º de junho.

 

Quem faz parte do grupo prioritário e ainda não se vacinou deve procurar umas das unidades de saúde do município. “A vacinação contra a Influenza é muito importante para prevenir a doença, que é caracterizada por uma gripe, e tem sintomas como febre, tosse ou dor na garganta, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração”, reforça a coordenadora de Imunização do Município, Ana Alves de Oliveira.

 

O vírus da influenza é transmitido por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, ou ainda, pelas mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

 

 

Conforme cronograma do Ministério da Saúde, a imunização é feita somente ao seguinte grupo prioritário:

 

-Crianças de seis meses a menores de cinco anos sem comorbidades;

-Crianças de seis meses a 8 anos com comorbidades respiratórias;

-Gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional;

-Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto;

-Trabalhador de Saúde: trabalhadores de hospitais, prontos atendimentos, unidades de saúde, consultórios médicos, consultórios odontológicos, farmácias, clínicas com atendimentos de saúde, estagiários de serviços de saúde, dentre outros;

-Professores que atuam em sala de aula em escolas públicas e privadas de ensino infantil, fundamental, médio e superior; povos indígenas;

-Indivíduos com 60 anos ou mais de idade deverão receber a vacina influenza;

-População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;

-Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

 

Lembrando que crianças com comorbidades respiratórias e pessoas portadoras de doenças crônicas ou outras condições clínicas especiais deverão apresentar laudo médico com CID da doença para justificar a aplicação da vacina.

COMPARTILHE