Complexo Portuário de São Mateus está em andamento

A empresa protocolou três pedidos de licença ambiental para a construção de ferramentas para o funcionamento adequado do CPSM: uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), uma Estação de Tratamento de Água (ETA) e uma Usina de Energia Solar Fotovoltaica

São Mateus – Desde setembro do ano passado, os membros da Comissão Especial de Desenvolvimento Municipal de São Mateus – (CEDESENVOLV), têm mantido contato com os representantes da Petrocity Portos, empresa responsável pela idealização e construção do Complexo Portuário de São Mateus (CPSM).

As reuniões visaram agilizar a instalação do empreendimento, com olhar específico para a geração de emprego e renda, manutenção em especial daquelas ações que serão diretamente impactadas pela obra.

Um dos resultados dessa iniciativa foi a criação do Seminário Petrocity Portos “Caminho da integração”, realizado em 07 de dezembro de 2017, que contou com a presença de grande parte do empresariado mateense, juntamente com autoridades do município e membros do Governo do Estado do Espírito Santo.

No dia 19 de janeiro, a Petrocity Portos protocolizou três pedidos de licença ambiental para a construção de importantes ferramentas para o funcionamento adequado do CPSM: uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), uma Estação de Tratamento de Água (ETA) e uma Usina de Energia Solar Fotovoltaica com capacidade para gerar energia a mais de 50 mil residências.

Na mesma data, foi entregue o projeto piloto para a instalação de uma refinaria modular com capacidade inicial para 20 mil barris por dia.  O objetivo deste empreendimento é garantir óleo combustível para abastecimento das embarcações e navios que atenderão a frota marítima do norte do estado do Espírito Santo.

“Sem sombras de dúvidas, um empreendimento deste porte transformará o nosso Município, colocando-o como um polo de desenvolvimento, gerando emprego, renda e receita para melhoria da qualidade de vida das pessoas, contrapondo a crise financeira vivenciada no País, que até os dias de hoje deixa resquícios negativos em São Mateus, o que compromete a capacidade de investimentos do Município”, declarou o Secretário Municipal de Gabinete, Vitor Vicente Guanandy.

Segundo informações de José Roberto Barbosa da Silva, Diretor Geral da Petrocity Portos, em razão da lisura e legalidade encontrada na equipe de governo, outras empresas se interessaram em se instalar no Município e formalizarão os pedidos de licença ainda no mês em curso.

Diante da crescente procura de empresas com características portuárias na localidade, o município através da CEDESENVOLV, está elaborando projeto para criação de um distrito portuário na área do CPSM, que garantirá a ocupação ordenada do solo urbano, ordenando as instalações de empresas e potencializando a capacidade produtiva do Porto privado.

COMPARTILHE