Já conhece o termo “bleisure traveler”? Joyce Pascowitch conta

 

Sou uma globetrotter de carteirinha – diga-se, alguém que viaja frequentemente para países diferentes – e amo todos os termos que englobam essa categoria de lifestyle. Lendo uma pesquisa da Booking.com, acabei de descobrir um novo: Bleisure Traveler. Trata-se daquela pessoa que viaja a trabalho mas aproveita para esticar mais alguns dias no destino para lazer. Pois é! Me encaixo completamente nessa categoria e tenho certeza que vocês também.

Quem não ama viajar a trabalho e complementar o roteiro com alguns dias para atividades de lazer. Vivo meu trabalho mas, sei que férias são importantes para alcançar um equilíbrio profissional e pessoal.

Uma prova disso é a pesquisa que a Booking.com lançou recentemente sobre o papel das viagens de negócios e o impacto delas na carreira e sucesso profissional. Essa pesquisa foi realizada com 17 mil profissionais de 24 países incluindo o Brasil.

O estudo mostra os hábitos dos brasileiros para saber até que ponto eles têm o costume de, se possível, dar aquela esticadinha em uma viagem a trabalho, as chamadas viagens bleisure. Recebi os dados oficiais. Espia só:

  • 74% dos brasileiros disseram que os principais motivadores para viajar a trabalho é a possibilidade de conhecer novas culturas e destinos. Esse número é bem acima da média global (60%), o que mostra que por aqui o pessoal encara as viagens como oportunidade de crescimento de carreira, muito mais que o restante do mundo.
  • Dois em cada cinco brasileiros disseram que buscariam uma recolocação se tivessem mais oportunidades de viajar. E quatro em cada cinco brasileiros revelaram que aproveitar viagens de negócios para lazer traz mais satisfação no trabalho. Tipo unir o útil ao agradável.
  • 43% dos brasileiros esperam acelerar o crescimento de carreira viajando. Esse fator não foi encontrado em nenhum dos outros 23 países pesquisados.
  • E quando o assunto é hospedagem, por exemplo, o que o profissional brasileiro procura quando viaja a negócios por incrível que pareça não é o Wi-Fi, mas uma cama confortável (71%), seguido de um bom café da manhã (52%), uma localização fácil em relação ao local onde terá suas reuniões (50%) e só então a disponibilidade de Wi-Fi (47%).

Se encaixou nessa pesquisa? Vou amar saber a opinião de vocês sobre “bleisure traveler” e descobrir quais os destinos preferidos e histórias interessantes sobre essas viagens. Me contem? Quem quiser opções para essas viagens deixo aqui o link que eu sempre uso.

COMPARTILHE