Telexfree volta à mira da PF, que prende suspeitos de ocultar dinheiro na GV

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (17), a Operação Alnilam, no âmbito de investigação de suposta ocultação de valores obtidos com as atividades da Telexfree no Brasil.

A operação contou com a participação de 15 policiais federais, que cumpriram três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão nas residências dos investigados na região metropolitana de Vitória.

Entenda o caso

As medidas investigativas realizadas com a participação e apoio do Ministério Público Federal no Espírito Santo indicaram que valores obtidos com as atividades da Telexfree no Brasil, a despeito das ordens judiciais de sequestro e bloqueio adotadas no âmbito da Operação Orion, teriam sido ocultados para não serem alcançados pela justiça.

Investiga-se a suspeita de que imóveis foram adquiridos em nome de interpostas pessoas com recursos diretamente ligados à atividade da Telexfree, bem como a posterior locação desses imóveis, gerando renda para os investigados.

Crimes investigados

O objeto da investigação é a possível prática de lavagem de dinheiro (Art. 1º da Lei 9.613/98) em razão da suposta ocultação e dissimulação da propriedade de bens e valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal.

Dos Crimes de “Lavagem” ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores
Art. 1° Ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal.

 

COMPARTILHE