Polícia Militar recebe 2.905 pistolas Glock

A Polícia Militar do Espírito Santo recebeu 2.905 pistolas Glock destinadas às Forças Táticas e Unidades Especializadas. As armas foram entregues pelo Governo do Estado durante solenidade realizada na manhã desta quarta-feira (05), no auditório do Diário Oficial, em Vitória.

As pistolas adquiridas são do modelo G22 e G17, sendo 2.405 no calibre .40 e outras 500 no calibre 9mm. O armamento importado já foi testado por policiais militares e está aprovado para o emprego operacional.

O processo de compra das armas teve início em 2012 e representa um marco na aquisição deste tipo de material. Por meio de um estudo para viabilizar a possiblidade da compra, foi possível identificar a pistola com as melhores características de eficiência e emprego. O trabalho direcionado pela Diretoria de Apoio Logístico (DAL) da PMES foi concluído em 2017, época que um pregão eletrônico foi aberto.

O comandante-geral da PMES, coronel Moacir Leonardo Vieira Barreto Mendonça, informou o montante de investimento de cerca de seis milhões de reais para compra do mesmo armamento utilizado por forças armadas de 160 países: “A Instituição acredita que esta aquisição abre de forma terminativa a renovação do seu parque bélico com equipamentos de reconhecida qualidade internacional e traz à população capixaba a certeza de que a sua força pública estará bem equipada para o pronto atendimento de suas necessidades”.

Dentre outras autoridades civis e militares, participaram do ato de entrega das armas, o governador José Renato Casagrande; o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Antônio Roberto Cesário de Sá; o comandante-geral da PMES, coronel Moacir Leonardo Vieira Barreto Mendonça; e o subcomandante-geral, coronel Alekssandro Ribeiro de Assis. 

O deputado estadual coronel Alexandre Quintino fez um discurso durante a solenidade destacando a confiabilidade das armas adquiridas: “A qualidade do trabalho e a confiança no equipamento utilizado pelos policiais representa um ganho para a segurança pública do Espírito Santo”.

Em sua fala, o governador Casagrande salientou sua convicção de que somente as forças policiais devem portar armamento, pois estão capacitadas para utilizar armas com a segurança necessária: “Estamos fortalecendo o trabalho das forças policiais do Espírito Santo investindo em equipamentos e armamentos de altíssima qualidade para melhor prestação de serviços para a população”.

A distribuição do armamento ocorrerá gradualmente em todas as regiões do Estado, priorizando as equipes das unidades especializadas, Forças Táticas e Radiopatrulhamento ordinário, na medida em que os policiais militares forem recebendo orientações e instruções básicas de sua utilização.

COMPARTILHE