Frágil, Fluminense perde para o Palmeiras e segue na zona de rebaixamento

Defesa comete muitas falhas, meio e ataque não produzem e Tricolor leva 3 a 0

Por O Dia

São Paulo - 10/09/2019 - Allianz Parque..Fluminense enfrenta o Palmeiras esta noite em São Paulo pela 18ª .rodada do Campeonato Brasileiro 2019..FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C. . .IMPORTANTE: Imagem destinada ao autor, seu uso comercial está .vetado incondicionalmente por seu autor .É obrigatório mencionar o .nome do autor ou usar a imagem....IMPORTANT: Image intended for creator. Commercial use is prohibited .unconditionally by its author. It is mandatory to mention the name of the .author or use the image....IMPORTANTE: Imágen para uso solamente ao autor. El uso comercial .es prohibido por su autor. És mandatório mencionar el nombre del .autor ao usar el imágen.

São Paulo – 10/09/2019 – Allianz Parque..Fluminense enfrenta o Palmeiras esta noite em São Paulo pela 18ª .rodada do Campeonato Brasileiro 2019..FOTO: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.
São Paulo – A missão já era muito difícil e o Fluminense mostrou não ter a mínima condição para conseguir um bom resultado. Com mais uma atuação fraca e deixando nítida a enorme fragilidade, o Tricolor foi derrotado com facilidade pelo Palmeiras, no Allianz Parque, por 3 a 0, com três gols de Luiz Adriano, e segue na zona de rebaixamento. Agora, sem jogo a menos que os adversários.
A esperança de sair da zona da degola se desfez rapidamente. Sem Allan — que voltou da seleção olímpica, mas sentiu dores no pé direito e foi vetado, virando dúvida contra o Corinthians —, Oswaldo de Oliveira apostou em Airton, Ganso e Nenê no meio, repetindo a formação que passou sufoco contra o Fortaleza, apesar de vencer. Erro grave, pois faltaram velocidade e intensidade, e sobrou espaço na defesa.
O Tricolor sofreu pressão desde o primeiro minuto e levou o gol aos 8: Diogo Barbosa recebeu num buraco da defesa e chutou na trave, mas, no rebote, a bola bateu em Luiz Adriano e entrou. O Palmeiras ficou satisfeito e parou de atacar — Muriel ainda salvou em chute cara a cara de Scarpa. O Fluminense teve espaço, mas faltavam jogadas. Na única vez em que o time trocou passes com eficiência, João Pedro recebeu na área, mas chutou mal, desperdiçando a única chance do time no jogo.
Na segunda etapa, a fragilidade defensiva tricolor ficou evidente quando o Palmeiras fez dois gols com facilidade. Em um dos muitos espaços deixados por Caio Henrique, Dudu cruzou para Luiz Adriano, sozinho — erro de Gilberto —, marcar, aos 12. E, aos 17, a história se repetiu.
Só então Oswaldo mexeu. Entregue e desorganizado, o time não teve forças nem poder de reação, sendo salvo de goleada por Muriel.
COMPARTILHE