Crueldade no Rio. Homem mata moradora de rua a tiros após ela pedir R$ 1

Crime aconteceu em Niterói no último sábado

Homem mata moradora de rua a tiros no Centro de Niterói

Homem mata moradora de rua a tiros no Centro de Niterói – Reprodução
Rio – Um homem matou uma mulher a tiros na Rua Barão de Amazonas, no Centro de Niterói, Região Metropolitana do Rio, na madrugada do último sábado. Imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que Zilda Henrique dos Santos Leandro, de 31 anos, é baleada.

Galeria de Fotos

Mulher persegue homem para pedir dinheiro Reprodução

Homem se prepara para sacar a arma Reprodução

Homem saca a arma Reprodução

Homem atira na mulher Reprodução

Homem sai andando tranquilamente após atirar na mulher Reprodução

Testemunha tenta ajudar a vítima Reprodução

Testemunha tenta parar um carro para pedir ajuda Reprodução

Homem sai andando tranquilamente após matar a mulher Reprodução

Homem mata moradora de rua a tiros no Centro de Niterói Reprodução

Segundo as primeiras informações, Zilda era conhecida como Néia. Ela teria sido baleada após pedir R$ 1 ao homem, identificado como Aderbal Ramos de Castro. Nas imagens da câmera de segurança, a mulher aparece gesticulando e indo em direção a Aderbal, que passa pelo local. Ele tenta desviar, mas ela o segue. Em seguida, ele saca a arma e dispara pelo menos duas vezes em direção a ela.
A vítima fica caída na rua e o homem segue seu caminho com a arma na mão. Aderbal Ramos foi preso. As equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói (DHNSG)  identificaram e chegaram até Aderbal Ramos de Castro após analisar imagens de câmeras fornecidas pelo CISP/Niterói e por edifícios e estabelecimentos próximos ao local do crime.
A arma utilizada na execução, um revólver calibre 38, estava com o investigado e foi apreendida. Aderbal confessou o crime em sede policial, alegando que a vítima teria tentado praticar um roubo mas essa versão foi descartada pela polícia.
Uma pessoa ainda tentou socorrer a vítima. A testemunha acenou para um carro que passava pelo local, mas ninguém parou. Néia chegou a ser levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima, mas não resistiu aos ferimentos.
COMPARTILHE