3º Congresso dos Vereadores do Estado do Espírito Santo

Com as presenças do vereado Juvenal Calixto presidente da Câmara Municipal de Barra de São Francisco, da vice-presidente vereadora Zirene Surdini Valli, do 2º secretário da mesa diretora vereador Huander Cleidy Cardoso de Souza, do  verador Wilson Mulinha da Comissão de Justiça, Legislação e Redação e do vereador Paulo Roberto dos Reis da Comissão de Finanças, Economia, Orçamento, Fiscalização e Controle, o Poder Legislativo francisquense esteve representado no 3º Congresso dos Vereadores do Estado do Espírito Santo.O evento aconteceu na manhã e tarde desta sexta-feira dia 06, nas dependências da Assembleia Legislativa do ES – Ales. O Governo do Estado e Ascamves anunciaram durante o encontro que uma parceria para capacitar vereadores. As aulas serão presenciais, nas dez microrregiões do Estado.

Governador Casagrande

– O Governo do Estado e a Associação das Câmaras Municipais e de Vereadores do Espírito Santo (Ascamves) firmaram uma parceria visando a capacitação dos edis, de forma gratuita. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (6) durante o 3º Congresso Estadual de Vereadores do Espírito Santo, realizado na Assembleia Legislativa, em Vitória. As aulas serão presenciais, nas dez microrregiões do Estado, e também na modalidade de Educação a Distância (EAD).

Presente na abertura do Congresso, o governador do Estado, Renato Casagrande, ressaltou a importância da capacitação para os vereadores: “A sociedade está cada vez mais exigente em relação aos políticos. A capacitação é fundamental para entender os trâmites, as potencialidades de cada região e a forma de utilização do dinheiro público. Essa parceria trará inúmeros benefícios aos vereadores que buscam legislar com responsabilidade e de forma produtiva para a sociedade que lhe confiou o voto”, apontou.

Desde o início da gestão, o governador recebe os integrantes das Câmaras de Vereadores em seu gabinete no Palácio Anchieta. Para Casagrande, os vereadores são os agentes políticos mais próximos da população, sabendo assim as prioridades dos municípios e de seus munícipes.
“De tempo em tempo estamos recebendo os vereadores dos 78 municípios do Estado. Claro que não poderemos fazer tudo, mas os encontros servem para entendermos qual a prioridade da população daquela cidade e direcionar os investimentos em obras estruturantes. Concluímos oito meses de governo e estamos presentes nos municípios. Já visitamos 42 cidades e estou cumprindo minha palavra de não paralisar nenhuma obra. Temos desde 2012 um Estado com ‘Nota A’ na gestão fiscal. Um dos quesitos é baixo endividamento e assim pode buscar investimentos e vamos fazer nos próximos anos”, disse.

Presidente Juvenal Calixto e o presidente Marquinhos de Vila Pavão

Para presidente da Câmara Municipal de Barra de São Francisco, vereador Juvenal Calixto,  que também exerce dentro da ASCAMES, o cargo de diretor de articulação da região Norte/Noroeste, o congresso mostrou mais uma vez a força dos integrantes do Poder Legislativo, espalhados pelos 78 municípios do ES.

Juvenal afirmou que o governo do Estado, está aberto ao diálogo com os representantes dos Legislativos e que em breve, o município de Barra de São Francisco irá receber benefícios, reivindicados pelos parlamentares locais. “Estamos muito otimistas com esta atenção e preocupação por parte do governador Casagrande, o qual sabe das nossas necessidades e prioridades”, justificou o presidente. Para ele, uma das necessidades mais prementes está na implantação de um centro de hemodiálise, que irá não só atender os pacientes francisquenses, mas de toda uma região.

Além disso, Juvenal Calixto destacou que o município pleiteia diversas melhorias em serviços de pavimentação de ruas, melhorias na iluminação pública, maior segurança via videomonitoramento no perímetro central da cidade e a construção da tão sonhada estação rodoviária. “Estas são apenas algumas das nossas maiores preocupações, e entendemos que o governo do estado deverá nos atender, para beneficiar uma população que precisa de atenção nos setores de obras e de serviços”, pontuou Juvenal Calixto.

Capacitação

A previsão é de que as aulas de capacitação para os vereadores comecem em outubro. As aulas serão ministradas pela Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp). Também fazem parte da iniciativa: o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), que irão fomentar o programa com dados e indicadores das microrregiões; além da Secretaria da Casa Civil (SCV), responsável pelo relacionamento político com os vereadores. A Esesp irá preparar o programa de qualificação em parceria com a Ascamves, o Instituto Jones dos Santos Neves e a Sedes.

De acordo com a diretora-presidente da Esesp, Nelci do Belém Gazzoni, ofertar momentos de aprendizagem é fundamental para garantir o atendimento aos anseios da sociedade. “Esse contexto exige que os profissionais que se encontram no serviço público passem por um processo permanente e planejado de capacitação que foque no desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e atitudes que impactem diretamente e indiretamente o trabalho realizado por eles, atingindo assim os níveis de eficiência e eficácia esperados”, ressaltou.

O secretário-chefe da Casa Civil, Davi Diniz de Carvalho, afirmou que, além de estimular a reciclagem, o objetivo é oferecer aulas com conteúdo específico das microrregiões, como suas potencialidades e arranjos produtivos locais, entre outros, para que os vereadores possam somar esforços ao desenvolvimento regional.

Ainda segundo Diniz, os vereadores também passarão a contar com uma sala na Secretaria da Casa Civil, sediada no Palácio da Fonte Grande, que poderá ser utilizada como estrutura de apoio em Vitória. O ambiente já está pronto para receber os parlamentares.
O superintendente executivo da Ascavmes, Juscelino Brzesky, explicou que a associação foi pensada justamente para contribuir com a qualificação do Legislativo Municipal e para fortalecer e dar respaldo ao trabalho dos vereadores, especialmente do interior capixaba. “Estamos criando o Capacitar para Legislar para levar conhecimento até o vereador. Hoje, para buscar capacitação, muitas vezes ele tem de vir à Grande Vitória, o que acaba dificultando ou até inviabilizando a busca pela qualificação. Daí surgiu a ideia de fazer os cursos nas microrregiões”, destacou.

 

ASCOMCMBSF

COMPARTILHE