Até 1º de maio gripe já matou seis pessoas no Espírito Santo

Seis pessoas morreram no Espírito Santo por complicações em decorrência de gripe, de 1º de janeiro até 1º de maio. O dado é da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) que divulgou  39 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Influenza. Desse total,  22 casos por Influenza A (H3N2), 12 casos por Influenza A (H1N1) e cinco casos por Influenza B. Deste total, três casos evoluíram para óbito por Influenza A (H3N2), dois por Influenza A (H1N1) e um por Influenza B.

Para evitar o aumento de casos, no sábado (4) acontece o Dia D de vacinação contra gripe. A campanha, até a última semana, atingiu a cobertura de 37,82% do público-alvo em território capixaba. A vacinação é realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo Estado, ou conforme a estratégia de cada administração

Os grupos com maiores coberturas de vacinação até o momento são os indígenas (71,03%), puérperas (51,40%), idosos (47,10%), crianças de seis meses a dois anos de idade (40,61%) e gestantes (39,88%). Já os grupos com as menores coberturas são crianças de dois a cinco anos (32,84%), trabalhadores da saúde (31,22%), crianças de cinco anos (27,89%) e professores (24,53%).

Prevenção
A prevenção contra a doença passa obrigatoriamente pela vacina. Mas você pode adotar outras medidas básicas para minimizar o risco de contrair o vírus:
– Lavar sempre as mãos com água e sabão;
– Evitar colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz;
– Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço de papel.

COMPARTILHE