Zé Carlinhos da Fonseca é cotado para assumir cargo na Assembleia

jose carlos da fonsecaO diplomata José Carlos da Fonseca Júnior, o Zé Carlinhos, que foi chefe da Casa Civil do governo Paulo Hartung, poderá assumir cargo de comando na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). Presidente do PSD no Espírito Santo, ele é cotado para assumir o cargo de chefe de Comunicação Social da Presidência ou outro de indicação do presidente da Casa, Erick Musso (PRB).

Zé Carlinhos é mais uma herança do Governo Paulo Hartung, que teria alocado, também, Otaciano Neto na Findes (Federação das Indústrias no Espírito Santo).

Na carreira na diplomacia, Fonseca Júnior atuou como embaixador em Mianmar e ministro conselheiro na Índia. Ele já foi deputado federal pelo PFL, de 1999 a 2003, e secretário da Fazenda no governo José Ignácio (1999-2002).

José Carlos da Fonseca Júnior sofreu alguns reveses na Justiça, como em 24 de junho de 2016, ao ser condenado por peculato. A decisão é do juiz federal substituto Vitor Berger Coelho, da 1ª Vara Federal Criminal, e remonta ao ano de 2000, quando Fonseca Júnior comandava a Secretaria da Fazenda. O juiz condenou a cinco anos e nove meses de prisão em regime semiaberto e à perda do cargo de diplomata. Na sentença, o juiz escreveu que “ele não tem condições de permanecer no exercício de qualquer cargo público”. Ele recorreu.

Para o Ministério Público Federal, Zé Carlinhos contribuiu para que parte de uma doação feita por transferência de créditos de ICMS, que deveria ser destinada a investimentos em meio ambiente, tomasse outros caminhos.

COMPARTILHE