MPES consegue bloqueio dos bens do prefeito de Alegre em Ação de Improbidade

Alegre – Após ação do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Alegre, a Justiça decretou a indisponibilidade dos bens do prefeito e de mais dois denunciados por improbidade administrativa. O bloqueio é de até R$ 50 mil, que corresponde ao prejuízo causado ao erário.

De acordo com a denúncia, o prefeito de Alegre solicitou a um fiscal de obras um imóvel pertencente ao município para doá-lo a um servidor público como forma de quitar uma promessa de campanha eleitoral. O fiscal de obras e o servidor público também foram alvo da denúncia.

COMPARTILHE