Policiais militares recebem capacitação para o manuseio de drones

Estado – Teve início nesta semana a capacitação de 40 policiais militares para o manuseio de aeronave remotamente pilotada (RPAS – remotely piloted aircraft sistem), popularmente conhecida como drone. O curso é divido em duas partes, uma teórica e outra prática e é promovido pelo Comando de Polícia Ostensiva Especializado (CPO-E).

Até o próximo dia 14 de novembro, policiais militares receberão instruções para o manuseio de drones. O uso desses equipamentos em operações foi normatizado pela Polícia Militar do Espírito Santo, por meio da Portaria nº 742-R, de 26 de junho de 2018. Nessa portaria são estabelecidas as normas internas em conformidade às Normas Gerais de Uso de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA) na PMES.

O curso tem uma carga horária de 80 horas/aulas e na sua estrutura curricular estão previstas as disciplinas de Segurança Operacional, Teoria de Voo para RPA, Meteorologia, Instrução Prática de Voo em Ambiente Controlado, entre outras.

Emprego dos drones

As aeronaves serão empregadas no policiamento ostensivo, em ações de inteligência, no apoio ao cumprimento de mandados judiciais, no controle de tumultos, distúrbios e motins, em escoltas, na repressão ao tráfico de drogas, em atividades de fiscalização, entre outras finalidades.

Na ocasião da publicação da portaria 742-R, o comandante-geral da PMES, coronel Alexandre Ofranti Ramalho, pontuou que “essa ferramenta tecnológica atende à atividade policial, permitindo o mapeamento das áreas e a identificação de determinados alvos das ações policiais”.

COMPARTILHE