PMES emite Nota à sociedade capixaba

Estado – A Polícia Militar informa que o pagamento de diária aos servidores militares é norteado pelos Princípios da Legalidade e Publicidade mormente consubstanciados em nossa legislação.

Em uma ação conjunta com auditores estaduais da Secretaria de Controle e Transparência (Secont), responsáveis pelo Portal da Transparência, foram reunidos esforços para aperfeiçoar a visibilidade das prestações de conta de pagamento de diária no âmbito da PMES.

Assim, qualquer cidadão pode realizar consultas a essas prestações e também outras, podendo fazê-las diretamente no Portal da Transparência ou ainda pelos links disponibilizados na aba “Acesso à Informação”, no próprio site da PMES.

A nota veiculada, assinada por Luísa Torres, jornalista interina da coluna Victor Hugo, do jornal A Gazeta, edição desta segunda-feira (23), aponta que a PMES gastou R$ 3,81 milhões em diárias.

Na verdade, a PMES faz questão de esclarecer: foram gastos, precisamente, R$ 3.817.353,20, no primeiro semestre deste ano, com o pagamento de diárias.

Desse total, os empenhos operacionais foram os que mais demandaram recursos, a exemplo da Operação Verão, iniciada em dezembro de 2017 e realizada em continuidade nos meses de janeiro e fevereiro, além das diversas operações efetivadas em outros meses deste ano como a Operação Divisa Segura, que garantiu a segurança nas divisas do Estado durante a intervenção no RJ, e as escoltas ocorridas durante a greve dos caminhoneiros, que recentemente, minimizou os impactos de abastecimento em diversos municípios do ES, garantindo prateleiras cheias nos supermercados, combustíveis nas bombas e ração aos animais.

Podemos destacar também a redução nos crimes de furto e roubo de veículos, bem como os crimes de roubo a pessoa em via pública e a estabelecimentos comerciais, não somente durante a Operação Verão mas também no primeiro semestre de 2018.

Portanto, qualificar os números como gastos, negligenciando seus desdobramentos positivos à sociedade capixaba, remete, ao que parece, a uma incongruência de apuração na reportagem, que em nenhum momento procurou a PMES para dirimir tais questões.

Os recursos humanos empregados nas operações planejadas pelo comando da instituição requerem cuidados e atenção que, inevitavelmente, geram ônus, como ocorre com qualquer outro trabalhador quando extrapola sua carga horária ou é deslocado para longe de sua área de residência.

Portanto, por mais dispendioso que possa parecer o investimento realizado no período, a Polícia Militar do ES reitera que todo o planejamento e a execução de serviços que envolvam pagamentos de diárias estão respaldados pelo fiel cumprimento das legislações que tratam sobre o tema.

A PMES reitera ainda sua total e irrestrita disponibilidade para os esclarecimentos a todo e qualquer cidadão e cidadã capixabas. Polícia Militar, patrimônio do povo capixaba.

COMPARTILHE