Felipe Rigoni será o primeiro parlamentar federal cego

Linhares – Com 84.405 votos, o candidato do PSB, Felipe Rigoni conquistou uma das 10 vagas para a Câmara Federal. Rigoni formou-se em Engenharia de Produção pela UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) como um dos destaques em sua turma. Durante a graduação, presidiu a empresa júnior do curso e foi um dos responsáveis por aumentar o número de projetos de consultoria executados e o faturamento do grupo em um ano. O bom desempenho o credenciou para voos mais altos no comando da Federação Mineira de Empresas Juniores, e, mais tarde, foi escolhido por lideranças de outras federações como o presidente do Conselho da Brasil Júnior em 2015.

“Lembro-me até hoje que estava em uma aula de português quando um amigo virou para mim e disse: ‘Felipe, você acabou de escrever três vezes na mesma linha’. Olhei para o caderno e já não enxergava o que havia escrito. Ficar cego gradualmente é muito duro, porque você fica com aquela ponta de esperança de voltar a enxergar o tempo todo. E esse foi o momento em que a corda da esperança teve que ser cortada”, conta o jovem capixaba, que chegou a entrar em um quadro depressivo, mas virou o jogo com o próprio esforço, o apoio da família e amigos e oportunidades que agarrou com afinco.

Após uma tentativa de se eleger vereador por Linhares em 2016, obteve êxito, Rigoni voltou à corrida eleitoral para tentar um assento na Câmara dos Deputados pelo PSB. De lá para cá, ele deixou seu antigo partido, participou da fundação do Acredito, movimento suprapartidário em defesa da renovação política, fez mestrado em políticas públicas em Oxford e foi bolsista do programa RenovaBR. Hoje, ele se diz mais preparado para os novos desafios. “Tenho plena convicção de que, em 2019, teremos uma chance real de colocar o país em um acelerador de desenvolvimento ou em um abismo real. Vai ser uma responsabilidade gigantesca”, afirma o capixaba.

COMPARTILHE