Política de coco no Brasil será discutida em Brasília

O pedido da audiência foi realizado pelo deputado federal Evair de Melo (PP-ES)

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara Federal (CAPADR) vai realizar nesta terça-feira (4), às 14h, uma audiência pública sobre os impactos da importação dos derivados de coco aos produtores brasileiros e a importância da matéria-prima para o Brasil. A audiência foi solicitada pelo deputado federal Evair de Melo (PP-ES).

A audiência pretende dar voz ao produtores, para que os parlamentares possam construir proposições que os valorizem e os defendam. “O coco brasileiro é um grande campo de oportunidades e de renda para os agricultores e precisa de políticas públicas que os tornem competitivos novamente”, afirmou Evair, que tem atuado para que a legislação brasileira seja respeitada nas negociações comerciais com o exterior.

Dificuldades do setor

Em abril, Fernando Florence, vice-presidente do Sindicato Nacional de Produtores de Coco do Brasil (Sindcoco), afirmou que a concorrência contra os mercados asiáticos, principalmente de países como Filipinas, Vietnã e Sri Lanka, é “desleal”.

As fábricas brasileiras compram, a preços baixíssimos, o coco desidratado desses mercados, cujas condições trabalhistas e sanitárias são duvidosas. Em território brasileiro, a matéria-prima é reidratada, depois acrescentam açúcar e vendem o néctar do coco como se fosse 100% natural.

O produtor do município de Linhares, Emerson Soares, considera um desastre para a cadeia do coco. “O setor produtivo está sofrendo um grande impacto financeiro com a concorrência contra esses mercados e o consumidor mal sabe que estão consumindo produtos de baixa qualidade, pois a matéria-prima vem de países cujas normas e condições sanitárias são ruins”.

 

COMPARTILHE