Com apoio do Bandes, produtor de cachaça artesanal se moderniza para ganhar o mercado

As cachaças de alambique conquistam consumidores das classes A e B. Elas são produzidas artesanalmente em propriedades rurais e alguns produtores, com a conquista da certificação, alcançam o mercado exterior

Região – O alambique da Cachaça 6Annas, às margens do Rio Piraqueaçu, no distrito de Santa Cruz, em Aracruz, é um bom exemplo que vem conquistando o paladar dos apreciadores da bebida, além dos mercados capixaba e nacional. A produção é fruto do trabalho de Solange Netto Andrade, mestre alambiqueira, e de seu filho Virgílio.

O alambique que deu origem à Cachaça 6Annas era todo familiar, construído em 2008 por Otto, irmão mais novo de Solange, para ser um hobby. O nome 6 Annas é uma homenagem a mulheres importantes na vida de Otto e que, por coincidência, têm Ana no final de seus nomes: sua esposa Adriana, e as cinco filhas Maiana, Poliana, Juliana, Rayana e Maryana.

Para transformar o hobby em um bom negócio, os empreendedores buscaram o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). Com recursos do Programa de Fomento à Produção de Cachaça de Qualidade do Espírito Santo, eles investiram na modernização da produção, com compra de maquinário e adequação da infraestrutura para atender às exigências crescentes de qualidade e de segurança alimentar dos consumidores do mercado.

“Estamos na fase de experimentação da cachaça que produzimos com o mercado consumidor. Para isso, temos participado de feiras que servem para divulgar o produto e receber o feedback de quem consome. Estamos animados com a receptividade”, destaca Virgílio.

A Cachaça Artesanal 6Annas é produzida em alambique de Cobre. O resultado é uma bebida na qual o aroma e o sabor são realçados. Outro destaque na produção é no processo de envelhecimento do produto. “A cachaça é envelhecida em barris de madeira de castanha-do-pará. A nossa cachaça tem uma cor âmbar suave, agrada especialistas e os consumidores em geral”, enaltece o produtor. Ele destaca ainda que, apesar de recente, a produção já ganhou uma importante premiação. A Cachaça Prata 6Annas recebeu a medalha de Prata no Mundial de Bruxelas – Edição Brasil 2018, principal prêmio de destilado nacional.

O programa de fomento do Bandes que apoiou a modernização do alambique 6Annas tem como objetivo modernizar o parque produtivo de cachaça de alambique no Estado para que a produção possa atender às exigências crescentes de qualidade por parte dos consumidores do mercado nacional e externo. O produtor que já investe ou deseja investir em uma fábrica de cachaça pode apostar também na diversificação e na modernização do negócio como uma maneira de aumentar o faturamento. Além da produção, os alambiques (especialmente os instalados na zona rural) possuem potencial para o agroturismo para receber consumidores interessados em conhecer o processo de fabricação e degustar direto na fonte.

COMPARTILHE