Família de estudante desaparecida busca por notícias

A cunhada de Rayane de Jesus dos Santos disse que ela tem uma filha de dois anos que está sentido muito a falta da mãe.

Linhares – Uma família desesperada em busca de notícias. Esta é a situação dos familiares da estudante Rayane de Jesus dos Santos, de 21 anos, que desapareceu desde a última sexta-feira (2) após avisar em casa que iria até a praça do bairro Novo Horizonte (BNH). Uma cunhada de Rayane, Gleidsmar dos Santos, contou que a estudante estava na companhia de uma amiga para encontrar dois rapazes. Mas ao chegarem no local, apenas o rapaz que foi ver a amiga dela estava no local.

“Eu fui conversar com a amiga que saiu com ela na noite de sexta-feira. Como chegando lá só tinha o rapaz da amiga, a Rayane entrou em contato com o outro rapaz e combinaram de sair. Ela foi em casa, deixou o celular, pegou o chip colocou num celular simples que não tem Whatsapp e saiu”, disse. Naquele dia, Rayane estava comentando de ir a um baile funk numa boate no bairro Palmital, mas a cunhada teria recebido a informação de que ela estava num forró no bairro Planalto. “Ninguém mais teve contato. O número do celular dela que ela levou só dá caixa postal. Ela entrou em contato com a mãe no sábado e disse que estava no Pontal e que lá era muito bom, mas a ligação foi rápida. Nós entramos em contato mas a pessoa dizia que não conhecia nenhuma Rayane e que morava em Cariacica”, explicou Gleidsmar.

A cunhada disse ainda que Rayane tem uma filha de dois anos que está sentido muito a falta da mãe. “Ela não fica longe da neném, é muito apegada. A neném não está dormindo, fica chamando por ela”, destacou. Gleidsmar disse que Rayane nunca desapareceu antes e que estava frequentando a igreja nos últimos dias na companhia da mãe. “Só no final de semana que ela sai, mas volta logo”, disse.

A família da estudante registrou Boletim de Ocorrência na 16ª. Delegacia Regional de Linhares nesta terça-feira (6). Ela saiu de casa vestindo um short amarelo, uma camiseta preta e rasteirinha. Quem tiver informações que possam ajudar a polícia e a família da estudante deve ligar para 99846 1332, 99832 4531 ou 99815 8032, e também pelos telefones 181 ou 190. Neste caso a ligação é gratuita e não precisa se identificar. Com informações do Gazeta Online.

COMPARTILHE