Governo libera R$ 4,63 milhões para a área de Meio Ambiente

Estado – O governador Paulo Hartung liberou nesta segunda-feira (19) R$ 4,63 milhões para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama). Os recursos são provenientes de superávit financeiro apurado no balanço patrimonial de 2017 do Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fundema) e do Fundo Estadual de Recursos Hídricos e Florestais (Fundágua).

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, ressalta que uma das diretrizes prioritárias do Governo é o “investimento em infraestrutura e sustentabilidade, com o olhar voltado para as atuais e futuras gerações”.

Visando a regular o uso dos recursos hídricos estaduais, promover a implementação e gestão de usos múltiplos e realizar o monitoramento hidrológico no Espirito Santo, o Fundágua irá receber R$ 1,95 milhão do Governo do Estado.

Já o Fundo de Defesa e Desenvolvimento do Meio Ambiente (Fundema) receberá R$ 1,8 milhão para realizar diversas ações, entre as quais, apoio à realização de pesquisa que tenha como objetivo avaliar o efeito sobre a saúde humana da exposição de longo prazo ao dióxido de enxofre e material particulado na Região Metropolitana da Grande Vitória, e ainda o desenvolvimento de ações conjuntas nos campos da organização e disseminação das informações sobre a biodiversidade no Estado do Espírito Santo.

Parte dos recursos, no total de R$ 885 mil, será destinada a um convênio com o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) para manutenção e operação as estações automáticas do monitoramento da qualidade do ar da Região Metropolitana da Grande Vitória.

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo, Aladim Cerqueira, os recursos potencializarão ações que estão sendo desenvolvidas no âmbito ambiental. “Esse valor chega em um ótimo momento. Vai ser possível apoiar por meio do Fundema, por exemplo, projetos de capacitação e estruturação das brigadas florestais voluntárias dos parques estaduais, desenvolver um sistema de mapas interativos por meio de softwares livres disponibilizando informações geográficas do meio ambiente do Estado para usuários com diferentes níveis de conhecimento, além de diversas outras ações”, afirmou o secretário.

COMPARTILHE