Virou caso de polícia briga entre vereador e prefeito

A confusão envolvendo o prefeito de Jerônimo Monteiro, Sérgio Fonseca (PSD) e o vereador Mitter Mayer (PP) foi parar na polícia. Segundo Mitter, o prefeito ameaçou furar os pneus do seu carro caso ele não o retirasse de onde estava estacionado. Além disso, Mitter diz ter sido xingado e ameaçado de morte pelo prefeito.

“Ontem começou o carnaval e eu tenho um comércio perto do local. Estava com o carro estacionado, saí e voltei. Quando voltei, o prefeito mandou eu tirar o carro. Disse que era o prefeito e que se eu não tirasse, ele iria furar os pneus. Ele saiu em direção ao carro com a mão no bolso. Comecei a filmar e ele, a me xingar, ameaçar. A população segurou. Aí falei que ninguém estava acima da lei e chamei a polícia. Quando liguei, ele fugiu”, afirmou o vereador.

Já o prefeito diz que pediu, com educação, que o vereador retirasse o carro do local, pois estaria atrapalhando o trânsito.

“O ônibus não estava conseguindo passar. Pedi para ver de quem era o carro e o cara disse quera dele. Ele retirou o carro, rodou pra lá, rodou pra cá. O trânsito voltou a fluir. Depois, ele parou no mesmo lugar. Falei, na maior educação, pra ele tirar o carro e ele me xingou. Saiu espalhando que eu estava com alguma coisa cortante na mão, que o ameacei. Quero ver ele provar isso”, disse Fonseca.

O caso foi para a delegacia de Alegre e ambos registraram um boletim de ocorrência um contra o outro.

COMPARTILHE