Magistério em Linhares decide por Movimento Parcial de Greve

Linhares – Através de uma assembleia extraordinária realizada na quarta feira (07), nas dependências do SISPML, por maioria de votos, servidores do magistério de Linhares decidiram a iniciar um Movimento Parcial Grevista. A finalidade da Assembleia foi para discutir a negativa do prefeito municipal de Linhares, Guerino Luiz Zanon, a cumprir o acordo assinado perante o Juiz e o Ministério Público, no que diz respeito ao Plano de Carreira do Magistério.

O início do Movimento Parcial Grevista (operação tartaruga) está previsto para o dia 19 de fevereiro (segunda-feira), e a assessoria jurídica do sindicato já encaminhou ofício comunicando ao município da decisão tomada em assembleia, concedendo um prazo até a data de 19 de fevereiro para que se cumpra a Lei e Acordo Judicial de forma integral.

De acordo com o acordo, a Prefeitura deveria promover a progressão funcional, dos servidores públicos municipal integrantes do cargo do magistério para o ciclo promocional com conclusão no ano de 2017, diretamente no contra cheque dos servidores aptos a obter a progressão, com o valor do Piso Nacional do Magistério para os professores determinado pela Lei Federal 11.738, o que não foi feito por parte da prefeitura municipal.

O SSPML por meio de oficio, já deu ciência à Promotora de Ministério Público que participou da audiência sobre o descumprimento do acordo e anuncia também que estará entrando com uma Petição solicitando a execução do acordo judicial. As informações são do Radar Capixaba. Foto divulgação.

COMPARTILHE