Tanques de petróleo em Regência vão virar terminal de Ciência, Educação e Turismo

O projeto proposto pelo MPPES, MPF-ES, Petrobras e ICMBio foi apresentado ao prefeito Guerino Zanon, ao governador do ES, Paulo Hartung e ao secretário de Meio Ambiente, Lucas Scaramussa

Linhares – Quem vai à Vila de Regência logo visualiza imensos tanques inutilizados que eram operados pela Petrobras. Após anos sem utilidade, eles serão transformados num terminal de Ciência, Educação e Turismo com o objetivo de fomentar o turismo não somente da vila de pescadores, mas também de Povoação, Degredo e Pontal do Ipiranga.

O projeto faz parte de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) proposto pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) e Ministério Público Federal no Estado (MPF-ES) à Petrobras e que vem sendo dialogado com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto Estadual do Meio Ambiente (Iema).

O projeto foi apresentado ao Governador do Estado, Paulo Hartung, ao prefeito de Linhares Guerino Zanon, ao secretário municipal de Meio Ambiente, Lucas Scaramussa, ao secretário Chefe da Casa Civil José Carlos da Fonseca Júnior, ao Secretário Chefe de Gabinete, Paulo Roberto Ferreira, a Subsecretária de Turismo, Simone Modolo, no gabinete do governador no Palácio Anchieta, na semana passada.

Do encontro participaram também a promotora Mônica Bermudes, que representou o MPES e o MPFES, e as representantes da Petrobras, a advogada Marcela Duarte e Luciana. De acordo com o coordenador do ICMBio, João Carlos Thomé, o Joca, a ideia original seria a desmobilização dos tanques mas a retirada integral dos equipamentos traria impactos ambientais à unidade de conservação onde eles estão.

“É um projeto a médio prazo e que será de extrema importância para potencializar a educação ambiental uma vez que consta a criação de um Centro de Referência em estudos de pesca e aquacultura, além de áreas de recreação e esporte que com certeza vão impulsionar todo o turismo de toda a região”, explica Joca.

O prefeito de Linhares Guerino Zanon destacou que o projeto está alinhado as ações do Plano de Gestão Ambiental Eficiente lançado pela Prefeitura em maio deste ano e que trabalha para tornar Linhares uma cidade mais sustentável, fomentar o turismo na zona costeira do Município, incentivar a educação ambiental nas escolas e sobretudo garantir a retomada do turismo nas regiões impactadas pela lama de rejeitos da mineradora Samarco. “Tivemos a oportunidade de discutir e aprofundar os estudos para a utilização dos tanques de petróleo, hoje inutilizados, num grande projeto ecologicamente correto e turisticamente sustentável”, salienta Guerino. Ele destacou que a subsecretária de Turismo do Estado Simone Modolo, já abraçou o projeto.

COMPARTILHE